Edivaldo recebe chineses para ampliar parcerias na área de educação

Visando ampliar as parcerias e o intercâmbio entre São Luís e o governo municipal de Wuhan, cidade chinesa com a qual a Prefeitura de São Luís mantém parceria de cooperação bilateral, o prefeito Edivaldo recebeu, nesta quinta-feira (12), nova delegação da área da Educação do município de Wuhan, em audiência realizada no Palácio La Ravardière. A reunião foi também o primeiro compromisso oficial do prefeito e da vice-prefeita Criança de São Luís, Thiago Cutrim e Kimberly Saori, na função que lhes foi outorgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), na quarta-feira (11).

Na audiência, Edivaldo destacou a importância da consolidação das parcerias entre São Luís e Wuhan, primeira cidade com a qual a gestão estabeleceu acordo de irmandade. O prefeito acrescentou que, no próximo domingo, 15, uma nova delegação de secretários municipais de São Luís partirá para uma nova missão na Ásia, entre os países está a China, em busca de investimentos nas áreas do turismo, comércio, educação, entre outras.

“O relacionamento institucional com a cidade de Wuhan tem sido extremamente proveitoso para o município em diversos aspectos. Estamos contabilizado muitos avanços no esforço de aproximar nossas cidades e garantir resultados relevantes fruto dessa união de irmandade. Nosso maior objetivo é promover a expansão das relações internacionais de São Luís com outras cidades do mundo, buscando firmar parcerias com cidades que têm expertise nas áreas em que buscamos progredir e Wuhan tem nos proporcionado isso”, afirmou Edivaldo.

Na reunião, o diretor geral do Departamento de Educação de Wuhan, Xu Dingbin, ressaltou a importância da parceria entre as cidades co-irmãs. “São Luís tem potenciais diversos e percebemos que muitas das ações têm foco na educação. Nós, que somos da área educacional, nos colocamos à inteira disposição da cidade para ampliarmos esta parceria e colaborarmos com o que for possível no setor. Queremos também absorver o que o município tem de melhor a nos apresentar”, disse o diretor.

O governo municipal de Wuhan, está em vias de ser concretizada a instalação do Instituto Confúcio, em parceria com a Universidade Federal do Maranhão (Ufma). O objetivo é desenvolver projetos diversos, entre eles, o ensino do mandarim (idioma oficial da China) e outras capacitações voltadas aos jovens. A iniciativa também é fruto de parceria articulada pela Prefeitura de São Luís, o Governo do Estado e a Ufma.

O Instituto Confúcio é uma instituição chinesa não lucrativa, cujo objetivo é promover a cultura do país, dando suporte ao ensino da língua chinesa em todo o mundo, bem como difundir a cultura e os costumes chineses ao redor do mundo. O objetivo é dar oportunidade para que estudantes da rede municipal e estadual, funcionários governamentais e técnicos de empresas privadas possam desenvolver o estudo do mandarim, além de entender questões importantes da cultura e da história desse país.

A reunião realizada nesta quinta-feira (12) foi mais um passo dado para avançar ainda mais também em outros setores que já estão sendo discutidos com o governo de Wuhan, principalmente nas áreas do comércio, indústria, mobilidade urbana, tecnologia, turismo, infraestrutura, entre outras. Atualmente, a China é o principal parceiro comercial do Brasil e muitos dos produtos que são exportados para aquele país são produzidos no Maranhão ou passam pelo Maranhão, pelo Porto do Itaqui.

Publicado em Política | 3 Respostas
Polícia instaura inquérito para apurar morte em Barra do Corda
Publicado em 12 de outubro de 2017 por Clodoaldo Correa
FacebookWhatsAppTwitterCompartilhar
A estranha morte do comerciante Francisco Lima Silva, ocorrida no último dia 8 dentro de uma cela a céu aberto no município de Barra do Corda, será apurada através de inquérito da Polícia Civil.

O delegado regional, Renilto da Silva Ferreira, determinou necrópsia no corpo da vítima no IML de Imperatriz para esclarecer os reais motivos da morte. Além disso, expediu mandato de intimação a todas as testemunhas que presenciaram a prisão e a condução do comerciante até a delegacia.

Francisco foi preso pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante, após se envolver num acidente de trânsito. Ele estava no “gaiolão” quando morreu por crise hipertensiva.

O governo informou que desde 2015, vem trabalhando para extinguir a presença de presos provisórios em delegacias. A situação encontrada em janeiro de 2015 foi de cerca de 1.600 presos provisórios em delegacias.

O número foi reduzido para menos de 800, mesmo com aumento de 50% da detenção de suspeitos, graças à ação mais efetiva das polícias.

Essa redução deve-se à transferência de detentos para o sistema prisional, que teve o incremento de 1.400 novas vagas nos últimos dois anos.

 

Deixe o seu comentário