Presidente Humberto Coutinho parabeniza deputados pelo Dia do Médico

Presidente Humberto Coutinho parabeniza deputados pelo Dia do Médico

Na sessão desta quarta-feira (18), o presidente Humberto Coutinho (PDT) parabenizou os deputados Antônio Pereira (DEM), Nina Melo (PMDB), Stênio Rezende (DEM) e Levi Pontes (PCdoB), pela passagem do Dia do Médico, comemorado hoje em todo o país.

Humberto Coutinho – que também é médico, tendo exercido a profissão por 20 anos – destacou a importância do profissional e o trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo dos anos pelos deputados (médicos), em prol da saúde do povo maranhense.

“Neste momento quero parabenizar o doutor Stênio Rezende por esta data e me parabenizar também pelos 20 anos que eu tive de sacerdócio da medicina, extensivo também ao doutor Antônio Pereira, à doutora Nina Melo e ao nosso companheiro Levi Pontes. Hoje, 18 de outubro, é Dia do Médico, anos que eu dediquei à medicina de 70 a 90, com sacerdócio, com toda dedicação e amor”, acentuou o presidente Humberto Coutinho, ressaltando o trabalho que Antônio Pereira desenvolve  em São Luís e também na região tocantina. “Deputado Antônio Pereira, parabéns hoje pelo nosso dia –  Dia do Médico. V. Ex.ª é um grande incentivador na Medicina não só em São Luís como na Região Tocantina”, finalizou ele.

Wellington do Curso deve deixar o PP

A pouco mais de um ano como filiado e presidente do diretório municipal do Partido Progressista (PP), o deputado Wellington do Curso deve deixar a sigla.

O deputado ainda não falou publicamente sobre sua possível saída, mas quem conhece Wellington, sabe que ele não permanecerá no PP.  Como se sabe, o PP aderiu ao governo na semana passada – com a indicação do novo secretário de Estado do Esporte e Lazer. Mas Wellington faz dura oposição a Dino desde o início do mandato na Assembleia.

Para amenizar a situação dentro do partido, o presidente da sigla, o deputado André Fufuca, deu uma declaração de que deixará Wellington livre para continuar na oposição ao governo. “O partido é democrático, há várias correntes com ideologias e pensamentos diferentes. Respeitamos o pensamento de todos”, resumiu o parlamentar.

Mesmo com essa declaração, o caminho de Wellington será mesmo deixar o PP, e disputar sua reeleição por outro partido.

O voto corajoso de Roberto Rocha

O senador Roberto Rocha (PSDB) ganhou uns quilos de estatura na sessão de ontem do Senado ao ser um dos cinco integrantes da Casa a defender que os senadores dissessem “não” às medidas cautelares impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao senador Aécio Neves (PSDB), entre elas a de ter o mandato suspenso e ser proibido de sair de casa à noite.

Recém re-convertido ao tucanato, Roberto Rocha surpreendeu seus colegas com um discurso que teve como fundamento a tese segundo a qual a mais alta corte de Justiça do País não tem poderes para impor restrições à liberdade de um senador da República e suspensão ao seu mandato sem que este tenha sido julgado e condenado. Roberto Rocha fez questão de destacar que sua posição contrária não visava “passar a mão na cabeça” do senador Aécio Neves nem afrontar o STF, mas defender, isto sim, a integridade do Senado como instituição. Alegou, por exemplo, que concordar com as cautelares definidas por uma turma da Corte seria autorizar a condenação de um senador que se que ainda não é réu e não demonstrou qualquer interesse em fugir das suas responsabilidades, por exemplo. Com segurança e sem titubear, Roberto Rocha construiu seu discurso com base em sólida argumentação doutrinária e na defesa determinada da independência dos Poderes da República. Em outro momento da sessão, o senador Roberto Rocha reafirmou, ponto por ponto, os fundamentos do seu discurso inicial de defesa da independência e harmonia entre os Poderes. Saiu da sessão com estatura política e parlamentar reforçada.

(Com informações da coluna Repórter Tempo)

Júnior Verde se reunirá com o presidente da MOB em busca de melhores condições de trabalho no transporte alternativo

O deputado estadual Júnior Verde vai se reunir no final deste mês com o novo presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), o delegado Lawrence Melo Pereira, para discutir melhorias nas condições de trabalho no transporte alternativo do Estado. Na semana passada, o parlamentar participou da Assembleia Geral do Sindicato de São José de Ribamar.

 

Júnior Verde tem se reunido constantemente com operadores do transporte alternativo, buscando o diálogo com o Governo do Estado no sentido de aprimorar o serviço e dar melhores condições aos trabalhadores. Em setembro de 2016, graças a uma iniciativa do deputado, a Assembleia Legislativa aprovou em sessão extraordinária o Projeto de Lei n° 143, que alterou o limite de vida útil dos veículos que atuam no setor em todo o Maranhão.

O Projeto de Lei n° 143 alterou a Lei n° 7.768/02, que instituiu o Serviço Público de Transporte Alternativo Intermunicipal de Passageiros do Estado. As mudanças versaram sobre a outorga e a vida útil dos veículos, reivindicações antigas da categoria. O limite dos veículos fabricados com monobloco ficou fixado em 13 anos, e para os veículos fabricados com chassis, 15 anos, obrigando-se ainda a inspeção veicular.

“Precisamos dar continuidade ao diálogo com o Governo do Estado. Vamos continuar buscando avanços, voltando nossos esforços às demandas justas e legítimas como as desses trabalhadores do transporte alternativo”, garantiu Júnior Verde.

O presidente do Sindicato dos Transportes Alternativos de São José de Ribamar, Michel Alis, com quem o parlamentar se reuniu durante Assembleia Geral, tem boas expectativas. “Já conquistamos avanços importantes, graças ao empenho do deputado Júnior Verde, e ainda vamos buscar mais mudanças, para melhorar nosso trabalho”, avaliou.

No primeiro ano de mandato do deputado, o serviço de transporte alternativo foi regulamentado por meio de Projeto de Lei Ordinária n° 021/2015, de autoria de Júnior Verde e Max Barros, aprovado por unanimidade no Plenário da Assembleia Legislativa.

Por 44 a 26, Senado derruba decisão do STF e permite volta de Aécio ao mandato

O Senado derrubou nesta terça-feira (17), por 44 votos a 26, a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que havia determinado o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato. Com isso, Aécio poderá retomar as atividades parlamentares.

Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Aécio foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.
Segundo a PGR, o tucano pediu e recebeu R$ 2 milhões da JBS como propina. A procuradoria afirma também que Aécio atuou em conjunto com o presidente Michel Temer para impedir o andamento da Lava Jato.
Desde o início das investigações, Aécio tem negado as acusações, afirmando ser “vítima de armação”.

 

TRE nega recurso de Eduardo Braide contra Edivaldo Holanda Júnior

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA) julgou improcedente, nesta terça-feira (17), recurso interposto pelo deputado estadual Eduardo Braide (PMN) contra o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O recurso trata-se de um pedido feito pela defesa de Braide, candidato derrotado no pleito de 2016, que visava modificar decisão da juíza da 1ª Zona Eleitoral, Ana Célia Santana, que extinguiu ação movida pelo parlamentar contra o pedetista.

A referida ação foi dada entrada na Justiça Eleitoral ainda no ano passado com o objetivo de cassar o diploma e o mandato de Edivaldo. Braide alegava abuso de poder político e econômico.

Em setembro, quando o pedido começou a ser julgado, o desembargador Ricardo Duailibe, em seu relatório, votou pela improcedência da ação. Votaram com o relator os juízes Sebastião Bonfim e Kátia Coelho. Pela divergência votou o juiz Ricardo Macieira.

Na oportunidade, não votaram Eduardo Moreira, que pediu vistas; e Daniel Blume.

Hoje, Moreira se deu por suspeito e Daniel Blume ampliou a vantagem de Edivaldo votando pela improcedência do pedido, que foi rejeitado pela maioria do pleno.

Com informações do Blog do Jorge Aragão.

Boa notícia: Seduc abre inscrições para seletivo de professores da rede estadual

O Governo do Maranhão, por meio da por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), abrirá nesta quinta-feira (19) as inscrições do Seletivo Simplificado para contratação temporária de professores, para atuarem nas modalidades de Ensino Médio Regular, Quilombola e Educação Especial em escolas da rede estadual, conforme os editais 054/2017 (Ensino Médio Regular E Educação Quilombola) e 053/ 2017 (Educação Especial).

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até as 23h59 do dia 26 (quinta-feira), exclusivamente pelo endereço eletrônico da Seduc. (Acesse aqui)

No total são ofertadas 77 vagas mais cadastro de reserva para o Ensino Médio Regular e Quilombola. Para professores da Educação Especial são ofertadas 89 vagas. O seletivo constará de avaliação curricular de títulos e experiência profissional docente, realizado em etapa única. Os candidatos aprovados, dentro do limite de vagas, serão contratados pela Secretaria de Estado da Educação, em regime de 20 horas de trabalho semanais.

Após efetuar a inscrição no portal da Seduc, o candidato deverá entregar até às 19h do dia 27 (sexta-feira) os documentos e títulos, acompanhados da ficha de inscrição, gerada via internet, nas sedes da Unidade Regional de Educação a qual estiver jurisdicionado, cujos endereços estão indicados no edital, disponível em http://www.educacao.ma.gov.br/seletivos-e-concursos/seletivos-2017/

O Processo Seletivo Simplificado terá validade de um ano, a contar da data da homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Seduc.

 

Gil Cutrim segue fortalecendo sua candidatura rumo à câmara federal

O ex-prefeito Delmar Sobrinho abriu sua residência para receber, o ex-prefeito Gil Cutrim em uma reunião política na cidade de Nova Olinda. Na ocasião, Delmar apresentou os candidatos que apoiará no Maranhão em 2018, tendo Flavio Dino como Governador, Weverton Rocha ao Senado, Gil Cutrim para deputado federal e ainda Raimundo Cutrim para estadual.

Uma grande festa popular que reuniu centenas de pessoas. Estiveram presentes ainda o Prefeito de Santa Luzia do Paruá, Plácido Holanda, vereadores, ex-vereadores e dezenas de lideranças. “Temos buscado construir junto com os companheiros e a população um projeto coletivo para 2018, esse foi mais um importante passo, para levarmos a Nova Olinda e região mais avanços e políticas públicas”, destacou Gil.

 

 

Prestigiado por Flávio Dino, Carlos Brandão voa para a Ásia sem definir sua situação no PSDB

Repórter Tempo

Tudo indica que pelo menos até o dia 29 deste mês o vice-governador Carlos Brandão será o presidente do PSDB no Maranhão, o que manterá em ´banho maria` a transição a transição por meio da qual o partido será entregue ao ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que por sua vez desencadeará o processo que deve resultar na formalização da candidatura do de novo tucano senador Roberto Rocha ao Governo do Estado. Provavelmente ainda não informado oficialmente da mudança de rumo decidida pela cúpula do partido há duas semanas, num ato pomposo em que a cúpula do tucanato recebeu a filiação de Roberto Rocha, Carlos Brandão embarcou ontem para uma missão de 12 dias pela China, Coréia do Sul e Vietnã, liderando uma missão formada por representantes do Governo do Estado, da Prefeitura de São Luís, UEMA, Sebrae e empresários, que incursionará por aqueles países asiáticos para mostrar que o Maranhã está pronto para receber investimentos. Brandão não tem pressa de desmontar a estrutura que montou no ninho maranhense, que lhe permitiu mostrar força política e alinhamento integral com o governador Flávio Dino.

Com a experiência política que já acumulou, o vice-governador sabe que o jogo virou mesmo no PSDB e que ele não tem espaço no novo projeto partidário, que tem como objetivo principal lançar um candidato a governador e, assim, montar um palanque para o candidato presidencial do partido no Maranhão, rompendo assim a aliança que mantém com o governador Flávio Dino desde 2014. Não há mais dúvida de que o vice-governador e parte dos prefeitos eleitos pelo partido deixarão o PSDB por conta da reviravolta, mas, até por recomendação dos tucanos mais emplumados, esse processo terá de ocorrer sem truculência, mas de maneira republicana. Isso porque, vale lembrar, Carlos Brandão não está sendo mandado embora do partido, mas saindo por livre e espontânea vontade, motivado pelo fato de não se encaixar na nova linha de ação do ninho no Maranhão.

No meio político é dominante a indagação: qual será o novo pouso partidário do vice-governador Carlos Brandão? São Muitas as especulações. Uns dizem que ele desembarcará no DEM, para onde deve seguir o seu mentor político, o ex-governador e deputado federal José Reinaldo Tavares, que está deixando o PSB. Há quem diga que ele poderá se filiar ao PP, para reforçar o alinhamento do partido com o governador Flávio Dino, articulado pelo seu presidente regional, deputado federal André Fufuca, 2º vice-presidente da Câmara Federal. Correu o boato que ele reforçaria o PTdoB hoje liderado no estado pelo deputado federal Waldir Maranhão. E poderia até ingressar no PSB, ocupando o espaço a ser criado com a saída de José Reinaldo Tavares. É fato que Carlos Brandão está examinando todas as possibilidades, mas é fato também que ele não tomou decisão ainda sobre este assunto, o que só fará quando retornar da incursão pelos tigres asiáticos.

A situação do vice-governador Carlos Brandão tem peso e contrapeso. É fato que de um lado ele está sendo circunstancialmente obrigado a encarar o desconforto de deixar o PSDB que organizou e comandou à sua maneira nos últimos anos. Mas é fato também que tem recebido total apoio do governador Flávio Dino, que o tem prestigiado frequente e ostensivamente, confiando-lhe missões relevantes, como a presente viagem à China, Coréia do Sul e Vietnã à frente de uma alentada comitiva e com o desafiador objetivo de atrair investimentos para o Maranhão. Dessa maneira, além de dar utilidade efetiva ao posto de vice-governador, o governador tem demonstrado apreço pessoal e político por Carlos Brandão, dando a impressão de que não o deixará politicamente à deriva.

Isso não significa dizer que o manterá como candidato a vice, mas dá a entender claramente que o quer politicamente forte na aliança que lidera.

 

 

 

“Investir em uma criança é investir no futuro do Maranhão”, diz deputado Wellington em evento que reuniu mais de 200 crianças na Grande Ilha

No último domingo, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou da 1º Recreação Kids que ocorreu no bairro do Maiobão, da Grande Ilha. O evento atendeu mais de 200 crianças e foi uma iniciativa da assessora do parlamentar Leninha.

“Eu sempre sonhei com esse projeto. Graças a Deus, agora conseguimos transformar esse sonho em realidade. Nosso objetivo foi fazer com que as crianças saiam do mundo virtual e possam, de fato, aproveitar a infância”, destacou Leninha, que é também militante na luta das pessoas que, assim como ela, possuem algum tipo de deficiência.

Sobre o evento, Wellington destacou a importância de se investir nas crianças e jovens maranhenses.

“Eu ganhei um grande presente que foi conhecer a 1º Recreação Kids No Maiobão. O evento atendeu mais de 200 crianças. A iniciativa foi da minha amiga e assessora parlamentar Leninha, que assim como nós, acredita que precisamos sim confiar em nossas crianças e ter a certeza de que o investimentos que fazemos no hoje nos dará um retorno no amanhã! Durante o evento, conheci também um projeto, coordenado pela professora Anunciação, que consiste nas aulas de capoeira e atende mais de 80 crianças e adolescentes, transformando vidas por meio da prática desportiva. Investir em uma criança é investir no futuro do Maranhão!”, disse Wellington.