Flávio Dino “resgata” Pedro Fernandes na presença de ministros de Temer

Mesmo tendo adotado uma posição discreta, como quem não estava querendo chamar atenção, o deputado federal Pedro Fernandes (PTB) saiu do agitado ato de inauguração do trecho duplicado da BR-135, em Perizes, com a alma, se não inteiramente lavada, pelo menos enxaguada. É que o governador Flávio Dino resolveu entregar os louros da obra à bancada federal, e aproveitou para massagear o ego do parlamentar, apontando-o como o mais ativo na briga pela duplicação da rodovia.

Ao destacar Pedro Fernandes, Flávio Dino pretendeu ainda resgatar a estima do petebista, que ainda tenta digerir a inacreditável situação em que dormiu convidado para ser ministro do Trabalho e acordou desconvidado, tendo a culpa pelo desconvite atribuída ao ex-presidente José Sarney. O fato é que, na avaliação do Palácio dos Leões, Pedro Fernandes, que está em o processo de aliança com Flávio Dino, foi injustiçado, tendo o Maranhão perdido um ministro por conta dos interesses do Grupo Sarney.

No momento, está em curso o desenho de uma versão segundo a qual o que derrubou Pedro Fernandes teria sido mesmo a relação dele com o governador Flávio Dino, que teria sido mostrada ao presidente Michel Temer, inclusive com a exibição de uma foto do gabinete do governador na qual aparece a foto oficial da ainda presidente Dilma Rousseff (PT) e não a do atual mandatário do País, como manda a convenção.

O presidente da República não tolerou a ideia de que um ministro seu seja aliado a um governador que não o considera presidente. O fato que, indepedentemente do fato e das versões, o deputado Pedro Fernandes foi “resgatado” da situação constrangedora a que fora submetido no caso. E principalmente diante do fato de que o veto a seu nome criou um enorme embaraço pela o presidente da República por conta da escolha da deputada federal Cristiane Brasil para substituí-lo.

Coluna Repórter Tempo 

Deixe o seu comentário